segunda-feira, 6 de setembro de 2010

o espectro e o aspecto


Por emulação, o espectro de David Catarino esteve presente na sessão da assembleia municipal realizada na sexta-feira passada. Confrontado com um exercício de oposição - o que, vá lá descortinar-se porquê, parece irritar bastante o pessoal do ps -, Paulo Fonseca revelou a arrogância, a crispação e o destempero que caracterizaram alguns dos episódios mais lamentáveis protagonizados por David Catarino em sessões daquele órgão. Em determinado momento, após uma intervenção mais incisiva do líder do grupo municipal do psd, o presidente da câmara municipal baixou vertiginosamente do plano da discussão política para o plano do destrato pessoal. Como resulta evidente, observar Paulo Fonseca armado em David Catarino na condição de presidente da câmara municipal nada augura de bom. Mas o problema não é a farsa da repetição do que foi originalmente tragédia. O problema e o motivo para preocupação maior é o facto de num lapso de tempo curto - dez meses é o tempo corrido do mandato autárquico actual - o acumulado de casos marcados por atitudes, discursos e práticas à moda antiga de cá ser bastante considerável. Por permitir dobar, a linguagem de guindaste possibilita a ilusão, isto é verdade, mas é verdade até determinado limite, porque caso o novelo ganhe uma dimensão descomunal - justamente o que sucedeu com o conjunto de actos falhados e trapalhadas que a gestão socialista promoveu e consumou até agora - não há como iludir a coisa e a enormidade dela. É por isso que, com esplendor e pendor desgraçados, aí estão - como se fossem fatais - as contradições e desarticulação políticas que impedem o planeamento e as decisões fundamentadas e ponderadas, aí estão os discursos e as tomadas de posição em zigzag em velocidade superior à do som - ainda não se deixou de ouvir uma declaração determinada já se começou a ouvir outra em sentido diverso senão mesmo oposto - que, em vez de orientarem, desorientam e suscitam desconfiança e descrédito, aí estão as unidade e estabilidade fingidas no corpo municipal para que a deterioração das situação e condições de gestão do município não sejam percebidas pelos oureenses e aí estão e, pela tendência, hão-de continuar a estar as consequências - coitada da harmonia social do município - de tudo isto embrulhado. Dez meses. É precoce. E provavelmente é apenas o começo da continuação do que urgia e urge mudar, composto por modos, esquemas e enredos que durante os dois mandatos imediatamente anteriores produziram os resultados que se sabe para ourém. Enfim, anos e anos a estagiar na oposição municipal e o que o pessoal do ps revela ter apurado melhor durante o tirocínio é a capacidade de repetir os disparates, os erros, as manias e os vícios da era de David Catarino. Não é só pouco. É mau. Como o aspecto.

9 comentários:

Anónimo disse...

Não fico nada espantado com o que foi descrito aqui. Há muito tempo que PF anda a aconselhar-se e a ser aconselhado por DC. Há quem digam que ultimamente até andam mesmo muito íntimos. Como é que não haviam de ser tão iguais?

Costa Pereira

Anónimo disse...

La vem o DC pagar as favas..s.e calhar fo~i ele ke deu educaçao aos novos governantes...

Anónimo disse...

Não entendo muito bem este post... o resumo que faço do que dizem é: "O PF mais parece o DC".
Pergunto: As (ditas aqui) atitudes do PF incomodam? Atitudes similares ao DC quando era presidente da CMOurém? Então e nessa altura também criticaram o DC, ou criticam apenas agora o PF?
Haverá aqui uma questão de cores, 2 pesos 2 medidas... digo eu.

sf disse...

há um palavrinha, contexto, que nomeia um factor muito importante em qualquer processo de entendimento. neste sentido, se se quer entender algo que outrem escreveu, caso seja ignorada informação relevante, dá jeito - há quem assuma que é fundamental - buscar a informação necessária para entender e, com fundamento, apreciar e avaliar o que outrem escreveu. talvez seja mais económico e fácil ficar envolvido em elucubrações próprias, mas talvez não seja desaconselhado algum trabalhinho antes de a ignorância ou a estupidez começarem a servir para ver autores, cores, pesos e medidas a mais. é que, vamos lá a ver, o que não falta para aí em arquivo de papel e html são tomadas de posição, observações e notas minhas sobre atitudes e práticas de David Catarino enquanto presidente da câmara municipal de ourém. como é óbvio, sou aboslutamente alheio ao facto de alguém ignorar ou pretender ignorar isto e, em consequência, dar-lhe para manifestar ignorância ou estupidez sem necessidade, como sucedeu no comentário anterior.

João Carlos Pereira e Friends disse...

Li o post com toda a atenção que me foi possível e fiquei deveras atónito com o que foi relatado. Se a postura de Paulo Fonseca, apenas volvidos 10 meses desde a sua eleição, se transformou já na alegada arrogância política e destempero intelectual com que Ourém foi brindada ao longo dos últimos (pelo menos) 25 anos, diria que estamos perante uma montanha que pariu um rato.
Não foi para isto que os oureenses depositaram o seu voto, mas também a sua fé e a sua esperança no Partido Socialista. Foi para o status quo mudar para melhor. São consequências de tantos anos na oposição? Quererá o PS fazer num ano (mesmo o que é errado) aquilo que não fez durante décadas? Estamos perante lobos com pele de cordeiro? Bem, tachos há-os para todos os gostos, até há quem diga que a estrutura orgânica da CMO não foi alterada, ou seja, ninguém foi posto na rua, mas, em contrapartida, foram admitidos novos recrutas, o que veio engordar o polvo que já de si era gordo, foram as festas e as touradas, agora vêm as arrogâncias... Não sei não, mas por este andar ainda vamos ficar pior do que antes, e oxalá não tenhamos de voltar a clamar ou suplicar ao Catarino ou ao Albuquerque: voltem, estão perdoados!

Anónimo disse...

Exmo. Senhor SF, se não quer comentários que o incomodem intelectualmente - ou de outra maneira - é muito simples, não escreva e/ou bloqueie os comentários.
Se criticou o ex e critica agora o actual... onde está uma solução para seu agrado pessoal?

ass - o "ignorante ou estúpido" ;)

Anónimo disse...

Excelente trabalho, Sérgio. Valha-nos ainda alguém que descreva o que realmente se passa nas assembleias municipais de Ourém. Já sei que pouco ou nada mudou, e por isso tenho de louvar quem (ao contrário de mim) ainda não se cansou de "pregar aos peixes".

Miguel Mangas

nao me lixes disse...

que grande falta de nível este blog.....a isto chama-se auto-denegrir o concelho de ourem. e vergonhoso.

Anónimo disse...

Os que julgam que esta página faz mal ao Concelho de Ourém é porque não perceberam que o que está escrito nela não é mentira, mas é verdade. Bem haja o seu autor por alertar-nos para o que está mal e parece que outros desejam que não se veja. Fazem falta mais vozes independentes que digam com seriedade e rigor o que se passa na nossa terra para que possa ser melhor. Isso não vejo muita gente a fazer. O que envergonha o Concelho é que é denunciado nesta página. Tomara que todas as páginas ourienses e até a da Câmara fossem do nível desta e tão bem escritas. Eu só tenho a dizer obrigado e pedir que continue pelo bem do nosso Concelho.

Célia Simões